O espaço “Casa para Todos” é já um local de referência no Bairro 2 de Maio e ganhou agora uma nova valência – uma Pharmácia Popular.

Bairro 2 de Maio
A Casa que fez nascer a “Pharmácia Popular da Ajuda”

A “Casa para Todos” é o espaço comunitário do Bairro 2 de Maio, que acolhe crianças, jovens e seniores, e suas famílias, em diversas atividades promovidas diariamente pela Associação Amigos B2M – Bairro Alto da Ajuda.

O espaço “Casa para Todos” é já um local de referência no Bairro 2 de Maio e ganhou agora uma nova valência – uma Pharmácia Popular, um lugar da comunidade focado na prevenção e na procura de soluções para os problemas relacionados com a saúde física, mental e social.

Esta promoção da saúde física, mental e social é levada a cabo, desde 2016, com os reduzidos recursos de uma Associação sem fins lucrativos. Felizmente os Amigos do B2M, contam com parceiros estratégicos, como a LocalsApproach, o Rés-do-Chão, a Junta de Freguesia da Ajuda, a Gebalis, o Grupo de Prevenção e Segurança do Alto da Ajuda (policiamento comunitário), o Pelouro da Habitação e Desenvolvimento Local da Câmara Municipal de Lisboa, com a Dra. Andreia Monteiro, entre, muitos outras pessoas que acreditam e apoiam como podem, o trabalho que vem sendo desenvolvido ao longo dos anos.

O programa Bairros Saudáveis veio trazer-nos o mote e os recursos necessários para podermos incrementar o apoio e transformar a nossa “casa” num espaço com as condições necessárias para servirmos com maior eficácia e qualidade a comunidade.

Grupo de jovens a assinalar as obras de arte urbana no bairro.

Grupo de jovens a assinalar as obras de arte urbana no bairro.

Exemplos das ações ocorridas na “Casa para Todos” com impactos na comunidade são os laboratórios de segurança e prevenção, o “mini curso de arquitetura”, o mapeamento de arte urbana, as ações de limpeza dos espaços verdes, o “ajuda limpa tem outra pinta – Pintura dos muros”, festas temáticas, a prática desportiva, o jardim comestível, a cozinha com ciência, os ciclos de “à conversa com”, o teatro, o apoio ao estudo, o grupo de dança criativa, as férias ativas, o acompanhamento de proximidade às famílias, a divulgação de medidas de prevenção e contenção (covid-19), entre tantas outras iniciativas.

Este espaço passará a servir a comunidade, incluindo quem sofre de mobilidade reduzida. O espaço interior e a envolvente da “casa” será requalificado, por forma a criar condições de utilização seguras, saudáveis e dignas de uma “Casa para Todos”, um local seguro, uma casa refúgio, tal qual a comunidade merece.

Grupo de jovens que monitoriza e assinala as obras de arte urbana no bairro.

Grupo de jovens que monitoriza e assinala as obras de arte urbana no bairro.

Enquanto não iniciamos as obras das mudanças da estrutura da Casa, começámos a trabalhar o equilíbrio da saúde das pessoas e do engajamento comunitário.

Relativamente à saúde mental, a Dra. Andreia Monteiro, psicóloga, tem realizado a cada duas semanas, ciclos de conversas com os focos grupos. Primeiramente com seniores, depois com seniores e adultos com necessidades especiais e posteriormente uniu seniores, adultos com necessidades especiais, crianças e jovens, e crianças com necessidades especiais, em articulação com o grupo de artes manuais, uma das atividades oferecidas pela Associação Amigos do B2M.

Dra. Andreia Monteiro, psicóloga, tem realizado encontros com vários grupos.

Dra. Andreia Monteiro, psicóloga, tem realizado encontros com vários grupos.

Deste feliz cruzamento etário criaram-se decorações para a árvore de Natal da “Casa para Todos” com enfeites e sentimentos, que num abraço gigante, recuperaram o espírito de interajuda, respeito e alegria.

Estes ciclos de conversa sobre saúde mental, têm vindo a trabalhar os medos e os receios, a gerir as emoções, a criar laços de confiança, a combater o isolamento e a trabalhar a ansiedade, que afeta a população em geral, decorrente desta pandemia da covid-19.

Quanto ao engajamento comunitário desafiámos as crianças dos 6 aos 17 anos, a pensarem sobre o que seria a sua “Casa para Todos” de sonho.
Abrimos grupos de discussão sobre os espaços que farão mais sentido serem ampliados, falámos sobre cada recanto, cada sala… Pedimos às crianças que desenhassem as suas ideias para a futura “Casa Para Todos” e eles surpreenderam-nos com autênticas obras de arte.

Um desafio entre a Junta de Freguesia da Ajuda, Os Amigos do B2M e a LocalsApproach, levou ao engajamento dos jovens com mais de 18 anos, pertencentes à equipa de futsal sénior dos Amigos B2M, numa aventura de dois dias, na identificação da arte urbana espalhada pela Freguesia.

Tomando em consideração a requalificação da evolvente da “Casa para Todos”, o mapeamento da arte urbana da freguesia da Ajuda, contou para além da identificação do local, com a interpretação das obras pelos jovens, com reflexões sobre as motivações dos artistas na época em que fizeram as obras nascerem.

Destas conversas reflexivas, os nossos jovens concluíram que os murais desenhados em frente à Casa para Todos, em 2013, alusivos à revolução e à revindicação daquele espaço, depois de todos estes anos, não têm mais o mesmo significado.
Temos o espaço, temos uma Associação que diligência no sentido de existirem diariamente atividades que servem e acolhem a comunidade, que trabalha pela melhoria continua dos espaços comuns, que se candidata a projetos e estabelece protocolos para diversas ações que têm tido uma repercussão positiva no bairro.

Pelas razões descritas, os jovens, consideram que o mural deverá ser substituído por uma nova visão, uma obra que invoque a verdadeira alma do espaço, um espaço que acolhe, que é inclusão e que combate todos os tipos de violência.

Afinal esta é mesmo uma “Casa para Todos”.

Fonte: bairrossaudaveis.gov.pt